Newsletter

Assine e receba atualizações sobre novos trabalhos e textos mais recentes.





Assine a minha newsletter

Toda sexta feira um email com dicas sobre produtividade e fotografia

Assine a minha newsletter

Toda sexta feira um email com dicas sobre produtividade e fotografia

Blog

Dia 8

Só existe uma maneira de evoluir em qualquer área da vida. Prática.

Além do tempo investido, se tivermos inteligência, buscaremos a crítica, ouviremos atentos a voz dos que recebem o que fazemos e, se a humildade for uma boa companheira,  usamos o feedback dos que nos criticam como combustível para praticar e produzir mais.

Em tempos de redes sociais quando utilizamos em média menos de 2 segundos para ver uma imagem, fica difícil ler qualquer mensagem escrita nas entrelinhas de uma composição. Porém se nessa fração ínfima de tempo uma imagem de alguma forma nos tocar, respondemos apenas com um “like”. Não digo que isso é errado, quem sou eu para julgar a nossa atitude diante do correr dos nossos tempos, mas acredito firmemente que qualquer análise séria exige tempo. O que raramente temos.

Aqueles que buscam constante aprimoramento sabem que nem mesmo centenas de likes nos ajudam a evoluir. O nosso ego pode sim se alimentar docemente, mas baseado na minha pouca experiência quanto mais o ego cresce menor a criatividade fica.

Hoje, numa rápida troca de mensagens com um amigo que já fez algumas sessões de mentoria e coaching comigo, ele me disse o quanto é difícil encontrar críticas construtivas, que nos ajude a crescer e melhorar. Concordo integralmente. Hoje a grande maioria do feedback que as pessoas nos oferecem através da internet é generalizado. Uma opinião seja ela positiva ou negativa quando genérica não acrescenta nada. Todas as vezes que auxiliei amigos fotógrafos durante períodos de mentoria, sempre busquei a especificidade, focando nas qualidades e deficiências peculiares de cada um. Pois o que é mensurável pode ser discutido, mudado e melhorado. Só sabendo exatamente o que falta ou que sobra, pode-se corrigir e aprimorar.

Por outro lado cabe também a nós saber buscar o fermento do nosso aprimoramento naqueles em quem confiamos e que não julgarão o nosso trabalho de forma vaga e baseada apenas em preferências pessoais.

Se você que lê esse texto também se sentir carente de uma crítica construtiva, fica aqui o meu convite: Mande uma imagem que você acredita que tem espaço para aprimoramento e eu prometo responder com uma crítica específica e clara. Acredito que você enxergará muito valor nisso.

Se você tem algo específico para compartilhar sobre o meu trabalho, esse convite tem mão dupla! compartilhe comigo. Dessa forma evoluímos juntos.

 

 

 

dezembro 7, 2017

Dia 7.

dezembro 9, 2017

Dia 9.

Sorry, the comment form is closed at this time.