Newsletter

Assine e receba atualizações sobre novos trabalhos e textos mais recentes.





Assine a minha newsletter

Toda sexta feira um email com dicas sobre produtividade e fotografia

Assine a minha newsletter

Toda sexta feira um email com dicas sobre produtividade e fotografia

Blog

Dia 3.

Já no terceiro dia desse desafio e eu posso  perceber o quanto é fácil encontrar desculpas e justificativas convincentes para não continuar, ou pelos menos para não levar tão à sério.

É o tempo que é curto demais , ou as responsabilidades que tomam muito da minha paciência. O cansaço. Todas as obrigações profissionais e pessoais. Desde a corrida pra encontrar um bom fornecedor para as reformas da casa, até comprar a ração do gato. Tudo toma o nosso tempo e tudo pode ser usado como uma desculpa, mas o importante é encontrar o espaço necessário e os meios de continuar firme diante do objetivo que eu traçei.

Parece muito simples encontrar argumentos para desistir. E isso pode facilmente se tornar um hábito, já que estamos sempre fugindo do desconforto e buscando encontrar meios que nos tragam apenas prazer.

Não digo que lazer ou momentos de descontração e relaxamento não sejam positivos, muito pelo contrário, muitas vezes são extremamente necessários para continuar saudável numa vida tão puxada quanto a nossa. Porém é importante ressaltar que o tempo investido nisso pode ser também direcionado para atividades que provavelmente são  necessárias para alimentar a mudança que quero na minha realidade.

O engraçado é perceber a qualidade das justificativas que tentei inventar para simplesmente não continuar. Uma energia intelectual que poderia facilmente ser usada para dar origem a esse texto e/ou criar a imagem que ilustra esse post. Acho que o segredo mora justamente nessa fração de segundo quando o insconsciente criativamente começa a desenvolver justificativas para evitar o caminho que nos leva para uma evolução pessoal. Acho que vai levar bastante tempo para entender e conseguir enxergar esses momentos de forma mais clara, mas sigo tentando.

Gosto de sempre lembrar que o tempo é a unica coisa na minha vida que é escassa e que hoje por sorte eu ainda tenho o bastante. Portanto eu devo usar cada minuto da maneira mais sensata possível, visualizando o meu objetivo de forma clara e concreta. Como se o meu ideal de vida fosse sempre um ponto de referência me mostrando que não importa o quanto esteja distante, é apenas uma questão de tempo. Meu desejo é o meu norte.

 

 

dezembro 1, 2017

Dia 2.

dezembro 3, 2017

Dia 4.

Sorry, the comment form is closed at this time.